Radio ON LINE....

Clique aqui para ouvir ao vivo pelo Média Player!

Vídeos Interessantes

Loading...

terça-feira, 24 de agosto de 2010

MARCUS PENNA - VIOLINISTA, CANTOR E MULTI-INSTRUMENTISTA

É com imensa satisfação que a Gramado Rádio Floresta apresenta em seu espaço cultural esse magnífico violinista cantor e multi-instrumentista.





Marcus Penna faz a síntese musical entre o Rural e o Urbano


Se uma imagem vale mais que mil palavras, quantos sons ela pode conter? O violinista, cantor e multi-instrumentista Marcus Penna deu sua própria resposta a esse enigma com o CD “Sertão Clássico”. Uma foto antiga, de seus tios paternos, batida no interior de Minas lá pela década de 30, foi capaz de evocar memórias remotas da musicalidade caipira e tirar sons geniais do violino. Trilhando os caminhos do imaginário popular através de Mogianas e Sorocabanas virtuais, o violinista fez o percurso inverso de seus antepassados.
Percorreu grotões profundos da alma dos sertões, revisitando momentos marcantes da cultura brasileira em arranjos que fundem o rural e o urbano em clássicos sertanejos: “Triste Berrante”, “O Menino da Porteira”, “No Rancho Fundo”, “Mulher Rendeira”, “Luar do Sertão”. Dos modernistas brasileiros, interpreta “Viola Quebrada”, de Mário de Andrade; e emprega o martelé, uma técnica violinística, para recuperar um Coco de Festa citado por Guimarães Rosa. Bebericando em várias fontes da música raiz brasileira, Marcus Penna fez arranjos, adaptações e composições que se utilizam também do improviso como elemento musical e transitam entre estilos populares (toada, canção, guarânia, modinha, baião, congada, catira, martelo, coco, valseado) e formas clássicas da música (prelúdio, cantata, toccata, suíte, partita) — amálgama que sintetiza o rural e o urbano, o sagrado e o profano, o popular e o erudito.
Esse projeto musical começou a tomar corpo quando Marcus Penna, dentro de seu vasto currículo, depois de ser aprovado pela Cia. Cirque du Soleil, foi convidado para gravar solos de violino na novela “O Rei do Gado”, de Benedito Ruy Barbosa. Desde então, as composições e os arranjos foram sendo lapidados nos intervalos de outros trabalhos do músico, como os espetáculos do grupo teatral XPTO - grupo de teatro multi-mídia premiado no Brasil e exterior, com turnês no Brasil (entre elas no Theatro São Pedro em Porto Alegre e Festival Internacional de Teatro em Canelas - RS), Argentina, Uruguai, Colômbia, Venezuela, França, Espanha, Holanda, Bélgica e Hong-Kong, e a peça “Um Certo Olhar – Pessoa e Lorca”, convidado pelo diretor José Possi Neto e interpretada pelo ator Raul Cortez, emocionando platéias daqui e da Europa.

Nenhum comentário: