Radio ON LINE....

Clique aqui para ouvir ao vivo pelo Média Player!

Vídeos Interessantes

Loading...

sábado, 18 de setembro de 2010

JACINTA PINHEIRO - HERANÇA - UM SONHO QUE SE TORNOU UMA REALIDADE...



É com imenso prazer que  recebemos aqui em nosso espaço cultural, Jacinta Pinheiro para divulgar o seu magnífico trabalho, “HERANÇA”, desta vez para falar sobre seu espetáculo realizado no Rio de Janeiro no centro cultural da música carioca  Artur da Távola, na sala Paulo Moura realizado nos dias 23 e 24 de julho 2010.
O espaço onde Herança apresentou-se  estava cheio de beleza, de magia teatral,  piso de assoalho, cortinas de veludo, poltronas vermelhas, luzes no teto de cores variadas, arranjos de flores,  em harmonia absoluta.
Tudo estava ali para se fazer um espetáculo, mas faltava a vida, até que o público ocupou seus respectivos lugares, os músicos  foram chegando e começaram a transformar o silêncio em sons, os instrumentos ganharam personalidade, as luzes vibraram suas cores, os cabos e fios  uniram-se  a energia expandindo a música. E quando Menescal e Donato deram os primeiros acordes com os seus dedos mágicos,  começou a viagem do sonho para  a realidade e,  deixei-me levar pelo prazer da realização a muito desejada.
Não era apenas mais um show com muitas de pessoas escutando-me  e  aplaudindo, era o momento musical da minha vida! Ali estavam dois músicos que fazem  parte da criação de uma fatia saborosa   da música brasileira. Tê-los ao meu lado é muito gratificante e, acima de tudo é uma  honra, deixando-me  extremamente feliz. Menescal com a segurança de um sábio, com um refinado censo de humor, derramava belos acordes de sua guitarra e deixava transparecer a sua humildade tão luminosa e marcante. Donato possuidor não somente de um talento singular, mas também de uma criança interior graciosa e pura, fez o meu coração sorrir muitas vezes e o público me seguiu com graciosos aplausos de satisfação.
 Foi Lindo !
Na maioria das vezes eu escrevo em conjunto, letra e música, mas em Herança eu quis partilhar o meu trabalho musical com parceiros muito especiais, talentosos e maduros na forma de criarem  poesia. Vitor César; médico e poeta, Lysias Ênio; economista e poeta, Eliane Sultanum; artista e empresaria, Osavaldo Matos; executivo e poeta, Paulo Gama; advogado, violonista e compositor. A citação desses nomes é acima de tudo, uma consideração merecida e necessária ao esclarecimento das obras musicais, sem eles, Herança seria um disco instrumental. É interessante ressaltar que os autores de Herança possuem outras profissões distintas da escrita poética, mas todos eles concordam que a poesia pode andar de mãos dadas com qualquer outra atividade profissional.
O profissionalismo dos músicos, juntou-se  à minha vontade de fazer Herança sair do sonho para a realidade.
O show Herança é a conseqüência de um trabalho construído ao longo de uma década, alimentado pela perseverança, amor e muita paciência.


FOTOS DE CLÁUDIO LOURO 
 
                                                                       
Fui assistir ao Show de lançamento do CD Herança de Jacinta Pinheiro nos dias 23 e 24 de julho, realizado no Centro Municipal de Referência da Música Carioca no Rio de Janeiro.
Eu e todas as pessoas que compareceram ao show recebemos um grande presente.
Jacinta Pinheiro nos encantou com suas composições, acompanhada por grandes músicos,entre eles João Donato e Roberto Menescal.
Esbanjando simpatia e carisma, Jacinta nos tansportou a Pequim, Cariri e a Paris.
Espero que esse espetáculo possa ser levado a muitos teatros por todo o Brasil, o público merece apresentações como essa.
Parabéns todas as pessoas envolvidas nesse projeto e principalmente a você Jacinta por nos proporcionar momentos tão agradáveis ao som de suas músicas.

Ana Maria Pinto- SP
Diretora da CANAPE CULTURAL

Um comentário:

vovo Lili disse...

Jacinta Pinheiro nasceu cantando e compondo , e com paciência de Nordestina que é realizou seu grande projeto ... cantar e mostrar que a pura música brasileira sempre é, e será benvinda aos ouvidos daqueles que a reconhecem.