Radio ON LINE....

Clique aqui para ouvir ao vivo pelo Média Player!

Vídeos Interessantes

Loading...

sábado, 4 de abril de 2009

Entrevista com Marco Antero


WEB RADIO GRAMADO RÁDIO FLORESTA

J-CG – Bom dia Marco Antero.

M.A – Bom dia.

J-CG – Como esta a aceitação de sua Web rádio neste mercado tão competitivo que é a internet?

M.A – Bem, em outra oportunidade já tinha me referido o quanto, em segundos, a internet nos coloca a par de tudo que acontece dentro e fora do planeta. Acho isto uma coisa muito louca.
Mas, para a minha agradável surpresa, já são mais de 200 mil acessos, o que não deixa de ser um numero muito significante, para um ano de atividade. E ter esta audiência em tão pouco tempo, sobre um trabalho que realizei com finalidade de resgatar a história do rádio de nossa cidade, até então, desconhecida das gerações posteriores á época, é muito gratificante. E, sendo lido e ouvido em vários paises estados e cidades, estou contribuindo para a divulgação de nossa Gramado.
Sabendo o quanto em rádio audiência é fundamental, dificilmente alguém dessa área dirá que está completamente satisfeito. Mas, pelo tempo em que estou no ar posso lhe dizer que estou feliz com o resultado obtido até o momento. E, além de tudo, tenho alguns projetos em desenvolvimento para a GRF, os quais discutiremos oportunamente.

J-CG – Mas em Gramado muitas pessoas lhe conhecem pela sua profissão de Despachante Documentalista de Trânsito, e agora você entra no mercado de rádio. Quer dizer então que você não mais exerce esta função de Despachante?

M.A – Continuo exercendo sim, afinal faço isto a 39 anos, e vou me esforçar para chegar ao cinqüentenário. Curiosamente, estou fazendo o caminho inverso de meu pai que antes de ser Despachante tinha a Rádio Floresta, e eu como Despachante agora estou também no mercado de rádio, e conseguindo administrar muito bem as duas coisas.
Acho que esse fascínio pelo rádio está no DNA. Meus filhos Caetano e Pepeu já com 13 e 14 anos apresentavam programa de radio ao vivo na nossa querida Rádio Excelsior, onde meu pai também ocupou os microfones.

J-CG – Em outra oportunidade você disse que sua proposta era não ter publicidade de áudio. Como, então, manter despesas? Além disso, colocaste uma web rádio que lhe ocupa tempo sem ter um retorno financeiro, como se explica isso?

M.A – A idéia inicial era ter pelo menos algumas trilhas musicais para que as pessoas quando estivessem navegando no site, pudessem ter a opção de ouvir música.
Considerando que sempre fui ouvinte de rádio pela web, e essa idéia evoluiu, pensei poder dar vida nova à Rádio Floresta de1962. Desse modo, posso oferecer mais uma opção para o gramadense ouvir rádio, embora eu esteja transmitindo para todo o planeta. Então, resolvi colocar a Gramado Rádio Floresta em operação.
Para ter colaboração financeira nas despesas, contei com o apoio cultural de algumas pessoas, as quais sou muito grato, e sugeri que publicássemos sua logomarca no site.
Mas a quantidade de acessos foi crescendo numa rapidez que eu não imaginava, e com sete meses já havia ultrapassado a marca de 70 mil visitas. Então, pensei esperar um pouco mais, para melhor definir caminhos. Dessa forma, fiquei um ano somente com a publicidade visual. Mas deu para perceber que poderia melhorar minha renda com esse trabalho e agora tenho o apoio cultural, com áudio sim, mas partindo do pressuposto de que “quem liga o rádio para ouvir musica, quer ouvir musica” Conclui que tinha que encontrar uma maneira de colocar algum anúncio sem sair da minha proposta, que é mais musical. E, como eu tenho somente algumas vinhetas dentro da programação, optei por vender os programas, o que resulta em anunciante exclusivo do programa e igualmente atraente para o ouvinte. Vou explicar melhor: nesse período de um ano recebi vários e-mails de pessoas conhecidas, outras desconhecidas e de amigos que estão radicados em outros paises, estados e cidades elogiando o meu trabalho, a seleção musical, a qualidade do som e a nova maneira de fazer radio E, claro, de muitos gramadenses que estão plugados na GRF.

J-CG – Conforme você se refere, neste período de um ano, você realizou contatos com muitas pessoas de diversos paises, estados e cidades poderia mencionar alguns ?

M.A - Bem vou lhe dizer os paises que se conectam com mais assiduidade: Portugal, Itália, Espanha,Japão, Austrália, China, Alemanha, Suíça, Índia, Inglaterra, Irlanda, Suécia;
Já os estados com mais freqüência são: Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Goiás, Bahia e Sergipe.

J-CG – Você conseguiu vender todos programas ?

M.A – Sim todos aos que me propus. A GRF tem oito programas, mas coloquei a venda somente seis. A razão é que vou desmembrar um deles, no caso do horário das 18 as 20 horas, onde tenho Armazém do Samba, que vai ficar das 19 as 20 de segunda a sexta. Aos sábados e domingos ele volta a ter duas horas novamente. Das 18 as 19 horas entra o programa América Grande do Sul do meu amigo e meu filho Pepeu Gonçalves: o programa é nativo ao vivo, o que tem tudo a ver com o Pepeu, pois é um perfil que ele assume muito bem.
Então a GRF vai ficar com nove programas o que só vem a acrescentar à idéia de musica 24 horas por dia.

J-CG – Você falou que tem mais projetos para sua Web radio poderia nos falar sobre isto?

M.A – Posso sim. Não vou lhe falar todos porque alguns ainda estão em desenvolvimento, mas o que já esta pronto vou lhe dizer sim.
O mural de mensagens que esta no link ao vivo, é um projeto que eu já deveria ter feito mas, como não havia verba disponível, acabei deixando para mais tarde. Agora, porém, está ai para que o internauta possa interagir com a radio, constituindo-se em ferramenta indispensável e de grande utilidade para uma comunicação rápida; digita-se a mensagem e, no ato já se pode vê-la publicada, o que permite a mim divulga-la ao vivo para o ouvinte.
Tem também o blog da radio www.gramadoradiofloresta.com.br/blog onde eu publico algumas matérias de colaboradores e alguns textos que eu mesmo escrevo, e sempre voltados mais para o lado cultural. Pretendo também colocar alguns vídeos e disponibilizo espaço para o artista gramadense publicar seus trabalhos de forma gratuita. Finalmente, há também o orkut Gramado Rádio Floresta.

J-CG – E como você faz para conciliar suas duas atividades?

M.A – Bem na radio trabalho sozinho, faço toda parte operacional, sou o comunicador o operador o recepcionista. Mas a parte técnica é mais complicada, e nessa área, tenho sempre a colaboração do meu amigo e meu filho Caetano. Quando tenho que atender o Despachante automatizo a rádio e atendo sem problemas, como tudo na vida uma coisa de cada vez sempre dá certo.

* Importante lembrar que os apoiadores culturais e parceiros que estão apoiando a Web Rádio Gramado Rádio Floresta, participam de um ação diferenciada e inovadora para a cidade.Estão também contribuindo com nosso desenvolvimento cultural, prestigiando uma idéia moderna, ligada à imensa dimensão da rede de internet, e as repercussões da realidade virtual sobre o compertamento humano contemporâneo.*

Quero deixar aqui os meus agradecimentos aos apoiadores culturais que estão fazendo parte neste momento da GRF.
Área Eventos, Serginho Tomazelli, Mercado Sthal, SOS Sistema de Segurança, Le Chalet Restaurant, Pedalinhos Lago Negro

Esta matéria foi publicada pelo Jornal Correio Gramadense no dia 03 de abril de 2009. A Gramado Rádio Floresta quer aqui manifestar seu agradecimento ao amigo e Diretor Geral Sezefredo M. Machado e a toda equipe pelo espaço cedido.

Nenhum comentário: